Os vídeos online chegaram pra ficar!

A essa altura do campeonato você, como um(a) bom(a) professor(a) que se preocupa com seu próprio desenvolvimento profissional, já deve ter assistido várias palestras online ao vivo em forma de webinários e “lives” em mídias sociais, e gravadas, seja retransmissões ou aulas especificamente feitas de forma gravadas e que podem ou não compor cursos à distância.

Não vou me alongar sobre o papel da tecnologia em aproximar/afastar as pessoas umas das outras, mas é inegável que as possibilidades de se estudar determinados temas com determinados profissionais que estão muito longe e com agenda muito lotadas estão cada vez maiores.

Além disso, pra quem trabalha com mídias sociais como parte de seu marketing pessoal/profissional, os posts em vídeo têm tido um aumento de alcance orgânico considerável em comparação a outras postagens em imagem, texto ou link. Se o vídeo for feito por transmissão ao vivo então, uau(!), muito mais alcance!

Dito isso, uma pergunta se faz necessária: em algum momento enquanto você assistia a alguma aula ou transmissão ao vivo teve uma vontade, ainda que pequenina como uma curiosidade, de fazer algo parecido?

As possibilidades vão até o limite da sua criatividade: gravar um curso inteiro para vender online; gravar algumas aulas para um assunto específico; gravar somente algumas explicações mais pontuais (como pequenos vídeos onde você explica um ponto gramatical e envia pro aluno antes da aula pra aproveitar melhor o horário da aula ao vivo com produção); fazer “aulões” online para seus alunos interagirem entre si; fazer “aulões” online para captar novos alunos, etc.

“Aahhh! Mas eu tenho muita vergonha/medo/ansiedade, nunca conseguiria…”

Quem me vê falando nas lives e cursos online hoje em dia nem imagina o quanto eu era MUITO tímido até não muito tempo atrás. Foi um bom período de adaptação, curso de oratória e gravações desperdiçadas até que finalmente montei alguns vídeos que ficaram minimamente bons para serem vendidos.

Talvez por esses motivos ainda temos um número muito pequeno de professores particulares que desenvolvem vídeos de conteúdo online.

Mas Vinicius, olha o tanto de gente ensinando as mesmas dicas no YouTube!

Sim, parece que tem muito, mas se formos comparar o número de produtores de conteúdo de inglês no YouTube com o número de professores de inglês que temos no Brasil veremos que a diferença é gigantesca e mais: nossos alunos se sentem muito mais atraídos a assistir e orgulhosos em divulgar um vídeo bonito e bem feito produzido pelo próprio professor do que de um YouTuber qualquer.

O objetivo aqui não é te incentivar a ser um YouTuber, “digital influencer”, infoprodutor, afiliado ou qualquer uma dessas profissões que têm aparecido. A ideia é te apoiar a criar seus próprios vídeos de forma rápida, simples e bonita para aguçar o interesse dos seus alunos, otimizar o tempo de aula ao vivo e de quebra captar alguns alunos novos. Porém, caso queira criar um trabalho baseado nas mídias online, saiba que ainda é muito possível!

Atualmente tenho um grupo de professores aprendendo a trabalhar com vídeos desde os aspectos técnicos da gravação até construção de pautas e macetes de filmagem e me coloco à disposição para te apoiar também!

Entre em contato comigo pelo Facebook ou Messenger (https://www.facebook.com/vinicius.diamantino) ou pelo email contato@deprofpraprof.com.br.

#partiu vídeos!

Vinicius Diamantino

Opa, tudo joia? Meu nome é Vinicius Diamantino, eu sou o fundador da DeProfPraProf, Professor de Inglês há mais de 10 anos, Master Coach e Treinador de Professores, criador do blog www.deprofpraprof.com.br e de vários cursos para professores particulares. Fique à vontade para entrar em contato comigo pelo contato@deprofpraprof.com.br!

No Comments

Post A Comment