Work Smarter, not Harder!

Work-Smarter-not-Harder

Desde até quando consigo me lembrar ouvi pessoas repetindo que para ganhar dinheiro é preciso trabalhar muito. Não só trabalhar muito, mas dar duro também.

Todos os domingos vejo amigos se lamentando de que o fim de semana já está acabando DE NOVO(!) e que já terão que ir ao trabalho na segunda-feira mais uma vez. Já ouviu falar na “Síndrome do Fantástico”?

E todas as segundas-feiras também escuto frases como “vamos pra guerra!”, “vamos ralar!” ou “lerê-lerê” (horrorosa alusão à época da escravidão).

Esse modo de encarar a vida e as relações de trabalho é antigo e já perdurou por um longo tempo. Será que para ser financeiramente bem-sucedido no Brasil eu preciso realmente “dar o sangue para a empresa” ou passar num concurso público?

Desafio: ao final da semana pergunte a qualquer pessoa próxima a você como foi o trabalho na semana que se finda. Garanto que a maioria dirá: “Uau! Foi muito corrido, estou cansado(a). Ainda bem que o fim de semana está chegando!”.

Não.

Não vou dizer que é muito fácil ganhar dinheiro. Muito menos vou dizer que não é preciso trabalhar. E claro, me reservo no direito de permanecer discutindo levando em conta o respeito e obediência a todas as leis do país.

Mas… Quantas horas você trabalhou essa semana, ou esse mês? E quantos resultados teve?

Sabe quando você tem a sensação de que trabalhou MUITO, mas que teve POUCOS resultados?

E sabe o inverso, quando parece que tudo deu certo rapidamente e você teve BONS resultados com MENOS trabalho?

Não necessariamente diretamente proporcional ao tempo trabalhado é a produtividade que você obtém.

Ficou confuso? Vou explicar de novo:

É possível, ao invés de trabalhar MUITO, trabalhar focando em produtividade. Onde consegue-se mais resultados através de uma menor carga de trabalho.

Se um entregador de pizzas trabalhasse de bicicleta, com certeza terminaria o dia tendo feito muito mais esforço e menos entregas do que um entregador que trabalha de moto. Ou seja, o entregador de pizzas que trabalha de moto analisa e planeja seu trabalho antes mesmo de começar a executá-lo, deixando, entre outras coisas, as ferramentas necessárias (neste caso, a moto) preparadas e à disposição. Assim, tem mais resultados do que o entregador que vai de bicicleta.

Em inglês temos uma expressão sensacional para isso: “work smarter, not harder”.

work-smarter-not-harder-3

 

Ok, mas como adaptar essa “filosofia laboral” à prática do professor particular autônomo de idiomas?

Comece por planejar tarefas, metas e objetivos. Lembre-se que a famosa “to do list” compreende apenas as tarefas de um dia, ao passo que é necessário ter metas para a semana e quinzena, além de objetivos mensais, trimestrais, semestrais e anuais.

Se você é um professor particular autônomo então precisa de prospectar seus próprios alunos, certo?

– Quantos novos contatos você fez nos últimos 15 dias?

– Com quantos potenciais alunos você conversou nos últimos 15 dias?

– Quantas entrevistas iniciais / aulas experimentais você marcou nos últimos 15 dias? E quantas efetivamente aconteceram?

– Quantos alunos novos fecharam contrato com você nos últimos 30 e 60 dias? Qual era a sua meta? (Ou vai deixar a meta aberta pra depois dobr… Nah, deixa pra lá.)

Ainda não começou as aulas particulares?

– Quando começará?

– Qual é a meta de lotação e os objetivos mensais?

– Como será feita a divulgação?

– Que materiais usará?

– As artes e textos já estão prontos?

– Seu pitch de vendas está preparado? Consegue explicar o que faz de forma persuasiva em até 30 segundos?

Ah, já tem muitos alunos?

– Qual a sua estratégia para escalar o negócio?

– Qual a sua estratégia para diminuir o número de horas trabalhadas ao mesmo tempo que mantém ou aumenta a receita?

– Ainda que esteja com horários cheios, que forma de captação continua usando? Sim, porque eventualmente seus alunos vão saindo e você precisa repô-los.

Veja: não é só e simplesmente trabalhar MUITO. Mas sim trabalhar de forma esperta e produtiva, levando em considerações um planejamento bem feito e uma prática incisiva.

Trabalhar muito é importante sim, mas não é tudo.

Já viu esse curso de Marketing e Vendas para Professores Particulares de Idiomas para conseguir compreender e praticar tudo isso?

Lembre-se: work smarter, not harder!

work-smarter-not-harder-2

Vinicius Diamantino

Opa, tudo joia? Meu nome é Vinicius Diamantino, eu sou o fundador da DeProfPraProf, Professor de Inglês há mais de 10 anos, Master Coach e Treinador de Professores, criador do blog www.deprofpraprof.com.br e de vários cursos para professores particulares. Fique à vontade para entrar em contato comigo pelo contato@deprofpraprof.com.br!

One thought on “Work Smarter, not Harder!

  1. Nossa é o básico e as vezes se esquecemos é bom quando leio essas coisas que da um toque de realidade principalmente quando estou perdido sem conseguir alunos. Adorando o blog parabéns a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *