O Dicionário Houaiss da Língua Portugesa define metalinguagem como "linguagem (natural ou formalizada) que serve para descrever ou falar sobre uma outra linguagem, natural ou artificial". De modo simples, trata-se da linguagem que usamos para falar sobre a língua(gem). Em inglês, metalinguagem é chamada de metalanguage e, do ponto de vista linguístico, é recomendável referir-se a ela com a palavra "terminologia" (terminology). Abaixo, falarei resumidamente sobre o assunto e sobre o fato de ensinar isso aos estudantes de inglês ou não. Para que você compreenda melhor o que é...

O que você pensa sobre o uso da língua portuguesa nas aulas de inglês? Você é daqueles ou daquelas que o simples fato de soltar uma palavra em português durante a aula é algo abominável? Neste artigo apresento os argumentos a favor do uso prudente do uso da língua materna no ensino de inglês dentro de nosso país, onde nossos alunos falam português. Para começar, você sabia que esse mito de que a língua materna (LM) mais atrapalha do que ajuda vem das teorias e princípios dos métodos oriundos...

O termo collocation já faz parte do cenário de ensino de língua inglesa há um bom tempo. Há na história relatos sobre collocations desde o ano de 1933. Harold Palmer, linguista inglês, é tido como o primeiro a citar tal termo. Na introdução de um de seus livros, ele escreveu: "When a word forms an important element of a 'collocation' [a succession of two or more words that may be best learnt as if it were a single word] the collocations is shown in bold type." Outros autores passaram a...

As an ELT professional and author in Brazil, I am well known as a Lexical Approach evangelist. I know some of you out there do not take the Lexical Approach as an approach. You may think it is only a series of techniques for teaching vocabulary: collocations, phrasal verbs, idioms, fixed sentences, semi fixed sentences and so on. Whenever I run lectures and workshops about this approach for English language teachers in Brazil, there are three questions that always come up: "What about the grammar?" "Where’s grammar?" "How can we...